Documento sem título
 
Buscar notícia:
 Colunas
- Página Principal  
- Charge do Dia  
- To de Olho  
- Classificados  
- Espaço Aberto  
- Informática  
- Papel de Parede  
- Piada do Dia  
- Parabólica  
- Bancos  
 Links
- Busca  
- Esportes  
- Email Gratuito  
- Horóscopo  
- Notícias  
- Facebook  
- Portais  
- Sites Uteis  
- Wikipédia  
- You tube  
 Serviços
- Boletim Pecuário  
- Configura Email  
- Downloads  
- Fale Conosco  
- Meu IP  
Tempo
Webmail
Destaque Social
 
- 28/11/2013
Araras de Jardim

Quem leu suas histórias sabe
Não é conversa e nem lenda
Jardim nos tempos de outrora
Foi uma grande fazenda

Animais de toda espécie
Tinha nesta região
Foi paradeiro do cervo
Araras, garça e gavião

Aquela velha fazenda
Em cidade se transformou
E os animais silvestres
Também daqui se mudou

Mudaram para o sertão
E longe foram morar
E hoje bandos de araras
Vieram nos visitar

Eu sendo um simples poeta
Me encantei com suas belezas
Adoro tudo que é belo
Sou amante da natureza

Em Jardim, tem o Rio da Prata
Com suas águas formosas
O buracão das araras
E a Lagoa Misteriosa

Cemitério dos Heróis
Dos que lutaram até o fim
Estes que perderam a vida
Em defesa de Jardim

Jardim tu és meus encantos
De um lindo céu cor de anil
Jardim é um pedacinho
No coração do Brasil

Você que não nos conhece
Venha nos visitar
Estamos de braços abertos
Jardim a te esperar

Não contei todas as belezas
Mas as rimas chegam ao fim
Se despede e deixa o nome
O poeta de Jardim.

Fonte: Alfredo Loureiro Jacques

Webmail
Publicidade
Enquete


© Todos os Direitos Reservados - ECONET - 2002 - 2007